Jogo entre Goiás e São Paulo é suspenso por casos de Covid

Dez jogadores do elenco esmeraldino, oito deles titulares da equipe, receberam testes positivos de Covid-19.



SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O jogo entre Goiás e São Paulo, que deveria acontecer neste domingo (9), às 16h, em Goiânia, está suspenso. A decisão foi comunicada pelo STJD (Superior Tribunal de Justiça Desportiva).
O presidente do tribunal, Otávio Noronha, deferiu o pedido do clube goiano para não entrar em campo após os casos de Covid-19 detectados no elenco esmeraldino. Logo após a decisão do STJD, a CBF também anunciou, em decisão paralela, a suspensão da partida.
"Fomos comunicados desses resultados positivos apenas no dia de hoje [domingo] e diante desse fato preferimos agir com coerência. Pedimos para que o jogo fosse adiado, entramos com a liminar no STJD com essas alegações, porque desportivamente seria uma coisa totalmente descabida. Diante disso prevaleceu a coerência, o bom senso, o STJD agiu de forma correta e deu o adiamento da partida.", afirmou o presidente do Goiás, Marcelo Paz, em entrevista à TV Globo.
Os atletas do São Paulo foram a campo e aguardaram o início da partida, mas os jogadores do Goiás permaneceram nos vestiários. O clube chegou a divulgar a escalação, complementada com atletas que não haviam sido relacionados inicialmente para o duelo, mas acabaram não precisando entrar em campo.
O São Paulo, em nota, disse que apoiou a decisão pelo adiamento.
"O São Paulo manifesta apoio e informa que está de acordo com a decisão de adiamento do jogo deste domingo, em Goiânia. Não há nada mais importante, neste momento, do que preservar a saúde e refletir à sociedade a importância dos cuidados", escreveu o clube tricolor no Twitter.
Dez jogadores do elenco esmeraldino, oito deles titulares da equipe, receberam testes positivos de Covid-19. Os exames foram realizados nos 26 atletas do grupo na última sexta (7), mas entregues apenas na manhã deste domingo.
Os primeiros testes feitos na última quinta-feira (6) foram invalidados em razão de uma falha do laboratório escolhido pela CBF. A nova bateria de exames só pôde ser realizada na sexta e os resultados não puderam ficar prontos 24 horas antes do jogo, como determina o protocolo sanitário da competição.
Ainda de acordo com o protocolo, cujo documento tem 60 páginas, os testes devem ser realizados 72h antes dos jogos, com a aprovação por parte da entidade da lista de profissionais envolvidos no evento até 24h antes do apito inicial.
O Hospital Albert Einstein, parceiro da CBF no processo de realização e monitoramento dos testes de Covid-19 nos clubes, confirmou que houve uma falha nos procedimentos dos exames de atletas do Goiás.
Também neste domingo, o jogo entre Treze-PB x Imperatriz-MA, pela Série C do Campeonato Brasileiro, foi adiado pela CBF. Os testes de Covid-19 no clube maranhense identificaram 12 atletas infectados com a doença entre os 19 inscritos para a competição.
O Brasileiro iniciou neste fim de semana, o mesmo em que o Brasil superou a marca de 100 mil mortes decorrentes da Covid-19. Por conta da pandemia, três partidas da primeira rodada da Série A do Nacional já haviam sido adiadas, uma vez que há estaduais que terminaram somente neste fim de semana, como o Paulista e o Baiano.
Com o adiamento de São Paulo x Goiás, quase metade da rodada inicial da competição não pôde ser disputada neste fim de semana.
Folha Express

Nenhum comentário

Faça seu comentário

Tecnologia do Blogger.