João Almeida é destituído da presidência do Solidariedade em João Pessoa e causa rumores de extinção da pré-candidatura

Foram escolhidos Marcos Rocha Correia Júnior como presidente do SDD e João Almeida como primeiro vice-presidente do partido em João Pessoa



O presidente estadual do Solidariedade, Manoel Júnior, destituiu a Executiva Municipal do partido em João Pessoa e, assim, tirou João Almeida da presidência da legenda na cidade. Pré-candidato a prefeito da Capital, o vereador João Almeida conversou com o Arapuan Verdade, nesta sexta-feira (28), sobre a destituição.
Manoel Júnior entregou ao TRE-PB a relação com a comissão provisória porque, segundo ele explicou ao Arapuan Verdade, o Solidariedade já estava com uma formação 'caduca' na Capital. Ele negou que a pré-candidatura de João Almeida esteja sendo extinta.
Foram escolhidos Marcos Rocha Correia Júnior como presidente do SDD e João Almeida como primeiro vice-presidente do partido em João Pessoa.
O repórter Fernando Braz, do Arapuan Verdade, disse que há rumores de que Manoel Júnior apoie a pré-candidatura de Ruy Carneiro e retire o nome de João Almeida da disputa ao cargo de prefeito.
"Assim como todo mundo, eu fui pego de surpresa com essa mudança no diretório de João Pessoa. Mas eu quero deixar todo mundo tranquilo porque eu já procurei conversar com os colegas partidários, dirigentes, e nossa pré-candidatura está firme e forte e iremos até o fim. Eu já imaginava que ia enfrentar algumas dificuldades. Não é tão fácil enfrentar as velhas práticas políticas, a velha política. Eu também sabia que nossa pré-candidatura iria incomodar algumas pessoas. Sinceramente, eu não sabia que ia incomodar tanto. Mas não me falta coragem e fé", comentou João Almeida sobre a mudança e a repercussão do caso.
Ele alfinetou Ricardo Coutinho, Luciano Cartaxo e Cícero Lucena e disse que não tem medo de nada. "As pessoas estão me perguntando depois dessa matéria se eu estou preocupado, se estou com medo. Não estou. Medo eu não tenho dessas besteiras porque eu sou agente da PRF há 26 anos. Já troquei tiros com bandido, já levei tiro de raspão na cabeça... Enfim. Eu não tenho medo dessas coisas. Preocupado não estaria, muito menos envergonhado. Eu estaria envergonhado se minha pré-candidatura dependesse de tirar uma tornozeleira eletrônica da 'canela', se minha pré-candidatura estivesse dependendo de uma decisão do TSE para dizer se eu sou elegível ou não. Eu estaria envergonhado e até incomodado se minha candidatura dependesse de eu ser cunhado do prefeito e tivesse que andar 'encangado' com marqueteiro para tentar me transformar numa pessoa que eu não sou, nunca fui e nunca serei. Eu sou eu. Eu não vou desistir por aquilo que eu acredito. Eu quero apenas o direito de ser pré-candidato na minha cidade. De ser candidato também depois da convenção."
Click Pb

Nenhum comentário

Faça seu comentário

Tecnologia do Blogger.