Dobra percentual de pessoas usando integração temporal no transporte coletivo de João Pessoa durante pandemia

Em média, 70 mil passageiros têm utilizado o transporte público diariamente, destes, 12.600 utilizam a integração temporal, o que representa 18%



O percentual de passageiros que utilizam o sistema de integração temporal dobrou após o reinício da circulação do transporte coletivo. Os dados são da Superintendência de Mobilidade Urbana de João Pessoa (Semob-JP) e indicam que 18% dos usuários estão realizando a integração por meio do cartão Passe Legal. Antes da suspensão do transporte, esse número era de 8,7%.
Em média, 70 mil passageiros têm utilizado o transporte público diariamente, destes, 12.600 utilizam a integração temporal, o que representa 18%. Antes da pandemia, a média de circulação diária era de 223 mil passageiros, e a integração costumava ser utilizada por 19.400 deles, abrangendo 8,7% do total.
O uso da integração temporal tem sido incentivado pela Semob-JP para que o reembarque se espalhe pela cidade, evitando a aglomeração de pessoas nos terminais, em uma tentativa de dificultar a transmissão da covid-19. O acesso ao cartão Passe Legal também foi facilitado na tentativa de reduzir o repasse de dinheiro entre passageiros e operadores.
De acordo com o superintendente da Semob-JP, a integração temporal funciona de forma complementar às integrações físicas e serve para facilitar a vida dos usuários. “As integrações físicas, como o caso do Terminal de Integração do Varadouro (TIV) estão mantidas e continuarão exercendo seu papel durante e após a pandemia”, explicou.
 
Regras
Para que a integração temporal seja validada, é preciso obedecer algumas regras. Linhas que saem do mesmo terminal, veículos de uma mesma linha e linhas circulares não integram entre si. Também é preciso estar atento ao tempo. Durante a pandemia, ele foi ampliado para 80 minutos (tempo decorrido entre o momento em que se passa o cartão no primeiro e no segundo ônibus).
Caso o usuário perceba que o valor da segunda passagem foi cobrado mesmo que todas as regras tenham sido seguidas, ele deve procurar a Semob-JP por meio do Fale Conosco (servicos.semobjp.pb.gov.br) e solicitar a análise. Para isso, é preciso informar o número do cartão e o horário do ocorrido. Caso a irregularidade seja confirmada, o crédito será reabilitado.
Click PB

Nenhum comentário

Faça seu comentário

Tecnologia do Blogger.