Estudo da UFPB aponta pico da Covid-19 na Paraíba no mês de junho com mais de 190 mil casos da doença

Um estudo sobre análises e estatísticas do Laboratório de Inteligência Artificial e Macroeconomia Computacional (LABIMEC), da Universidade Federal da Paraíba (UFPB), divulgado neste domingo (9), relativo aos efeitos da Covid-19 na Paraíba, apontam que o pico da doença no Estado pode acontecer no mês de junho com a previsão de mais de 190 mil casos da doença.

O levantamento leva em conta aspectos que abrangem quatro áreas diferentes da pandemia abordando dados da Secretaria de Estado da Saúde (SES-PB), previsão de pico através do modelo SIR (Susceptíveis–Infectados-Recuperados), análise do Twitter e análise dos Relatórios de Mobilidade Comunitária do Google.

Levando em conta esses fatores, e utilizando-se do modelo epidemiológico SIR para realizar essas análises e previsões, o relatório do LABIMEC apontou que o pico da epidemia na Paraíba acontecerá na primeira semana de Junho, com aproximadamente 195.078 pessoas infectadas, o que corresponde a 5% da população do Estado. Esse resultado é mantido quando analisado, por exemplo, a cidade de João Pessoa, sendo esperados 35.457 pessoas infectadas (4,4% da população do município).

É preciso ressaltar que a subnotificação pode afetar de forma negativa os resultados da previsão.
Imagem divulgação – Estudo sobre análises do Laboratório de Inteligência Artificial e Macroeconomia Computacional (LABIMEC)
Na última sexta-feira, dia 08 de maio, a Paraíba ultrapassou a marca de 2 mil casos confirmados da Covid-19, sendo 114 óbitos, destacando-se os municípios de João Pessoa e Santa Rita como sendo as cidades com mais casos e óbitos do Estado. A partir dos dados dos boletins epidemiológicos da SES, foi possível construir o perfil dos óbitos do coronavírus no Estado. Conforme a publicação dos óbitos provocados pela Covid-19, 60,2% tinham 60 anos ou mais, público de risco da doença. Outros 74,2% tinham comorbidades, tais como hipertensão, diabetes, problemas cardíacos, entre outros, o que aumenta a possibilidade de mortes.
Imagem divulgação – Estudo sobre análises do Laboratório de Inteligência Artificial e Macroeconomia Computacional (LABIMEC)

Isolamento social

A partir de dados da geolocalização de smartphones do sistema Android, captados pela Google, segundo o LABIMEC, é possível analisar o nível de circulação de pessoas em determinados locais, com a finalidade de monitorar o cumprimento da política de isolamento social. A partir desse conjunto de informações foi constatado que houve uma grande variação na circulação de pessoas no dia 21/04, classificado como o pico do isolamento social no período. No entanto, a partir do dia 26/04 nota-se um grande aumento na circulação de pessoas e um certo descumprimento da política de isolamento, o que pode ser preocupante para o sistema de saúde paraibano e para a sociedade como um todo.
Imagem divulgação – Estudo sobre análises do Laboratório de Inteligência Artificial e Macroeconomia Computacional (LABIMEC)

Mapeamento dos casos

Ainda segundo o LABIMEC, foi feito um mapeamento do Twitter para acompanhar como os usuários brasileiros estão reagindo as notícias relacionadas ao Covid-19. Calculou-se mediante machine learning o sentimento de usuários durante os dias 04 a 08 de maio, a segunda-feira apresentou um novo ápice do sentimento negativo. Isso ocorreu devido as notícias e alguns acontecimentos do final de semana, além da divulgação que o país ultrapassou os 100.000 casos confirmados e 7.000 óbitos.
Imagem divulgação – Estudo sobre análises do Laboratório de Inteligência Artificial e Macroeconomia Computacional (LABIMEC)
Na quinta-feira (7) ocorre uma redução do sentimento negativo que pode ser atribuída a algumas questões como: a divulgação da descoberta por parte de Israel de um anticorpo que “neutraliza” o coronavírus, e também pela publicação de um relatório pelo Imperial College de Londres com foco no Brasil recomendando medidas mais severas de isolamento para conter a explosão da pandemia. Algumas cidades começaram a discutir e implantar o lockdown e a reação de “alívio” por parte de alguns usuários foi captada. Nosso boletim completo pode ser acessado no link: https://bit.ly/3chPVsi
Imagem divulgação – Estudo sobre análises do Laboratório de Inteligência Artificial e Macroeconomia Computacional (LABIMEC)

Folha de S.Paulo

Nenhum comentário

Faça seu comentário

Tecnologia do Blogger.