ALPB discute cumprimento do calendário escolar e ações de inclusão digital na educação remota

A Comissão de Educação, Cultura e Desportos da Assembleia Legislativa da Paraíba promoveu, na tarde desta terça-feira (12), uma reunião extraordinária com diversos representantes de instituições de educação, defensoria pública, sindicatos e conselhos estaduais. A iniciativa teve como foco a discussão e planejamento de atividades educacionais durante a permanência do período de isolamento social, provocado pela pandemia do coronavírus.

A presidente da Comissão, a deputada Estela Bezerra, ressalta que a reunião extraordinária dá sequência ao que começou a ser implantado no início da pandemia. “Nosso objetivo principal é garantir que as políticas públicas da educação continuem a ser universais e que garantam uma perspectiva de futuro de cidadania eficiente. Por isso, vamos discutir, ao máximo, o cumprimento do calendário escolar, deste ano, na educação remota, e a inclusão digital como meta secundária que devemos ter em um momento como esse”, apontou.

Um dos assuntos debatidos foi o cumprimento do calendário escolar, deste ano, com a educação remota e a consequente inclusão digital dos alunos. Neste quesito, o secretário de Educação da Paraíba, Cláudio Furtado, explicou que, antes de implantar a educação remota no Estado, foi realizada uma pesquisa de verificação de acessibilidade em todos os segmentos escolares, tanto dos alunos quanto dos professores.

“Com essas informações, nós unificamos ações baseadas nas condições da escola e dos alunos, e definimos quais ferramentas poderiam ser utilizadas para atingir todos os estudantes. Fizemos treinamento com os professores e também fizemos acordo com operadoras de telefonia para que os estudantes com celular – mas, sem condições de contratar um pacote de dados – pudessem ter acesso ao aplicativo Paraíba Educa”, frisou.

Cláudio Furtado também reforçou a importância da parceria com a TV Assembleia. “Estamos contando com a estrutura da TV Assembleia para produzir vídeo aulas que serão repetidas em diversos turnos e exibidas pela TV. A parceria também vai ajudar na questão da formação para o Enem, que está marcado para novembro”, ressaltou.

Para o presidente do Conselho Estadual de Educação da Paraíba, Carlos Enrique Ruiz, é preciso voltar o olhar para os alunos mais vulneráveis. “Os gestores de cada escola precisam ter consciência das diversas realidades socioeconômica dos nossos alunos e também desse período socioemocional de dor e de luto, causado pelo novo coronavírus. Temos comunidades que trabalham muito bem esse conceito de emoção e precisamos dar um star nessa discussão”, relatou.

A Comissão de Educação da ALPB vem realizando uma série de reuniões, por meio de videoconferência, desde o início da pandemia. A intenção é debater, sugerir e auxiliar na implantação de ações estratégias educacionais no Estado durante o período de pandemia e isolamento social. "Nosso objetivo é auxiliar as escolas públicas a cumprir o conteúdo programático e oferecer a formação igualitária dos estudantes paraibanos, especialmente para estudantes do ensino médio que irão prestar o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), este ano", disse Estela Bezerra.

 Agência ALPB

Nenhum comentário

Faça seu comentário

Tecnologia do Blogger.