Pacientes recuperados do coronavírus relatam 'nova' rotina: 'Há esperança'

O G1 conversou com pessoas da Baixada Santista que se recuperam após a fase crítica da doença para contar mudanças no dia a dia com a confirmação da Covid-19.



A rotina de pacientes que se recuperaram da Covid-19 mudou após o diagnóstico da doença. Apesar de grande parte dos infectados serem assintomáticos, ou se recuperarem em casa, alguns precisam ser 
internados. O G1 conversou com pessoas da Baixada Santista que se recuperam após a fase crítica da doença. "Há esperança", 
é a primeira frase dita por Hudson Ricardo Alves dos Santos,
Natural de Cubatão (SP), o executivo recebeu alta do Hospital Leforte Liberdade, em São Paulo, no dia 13 de abril. Mais de 15 dias após a
saída do hospital, ele acredita que teve uma "segunda chance". 
Mesmo com a recuperação, ele continua sentindo falta de ar ao fazer 
esforço físico e precisará de uma cirurgia de reconstrução na boca, 
após ficar com um machucado devido a entubação.
Hudson ficou isolado nos primeiros dias que retornou para casa por recomendação médica e recebeu homenagem dos vizinhos na sacada
do condomínio onde ele mora, na capital paulista. 
Um dos momentos mais emocionantes para o executivo foi o reencontro 
com a filha. "Quando a médica liberou fiquei com minha filha. No começo brincamos, fiz um lanche para ela, foi tudo bem normal. Depois do lanche, 
veio toda a emoção. Ela chorou, disse que sentiu medo, eu chorei. 
Ficamos abraçados comemorando aquele momento", conta Hudson.

G1 Pb

Nenhum comentário

Faça seu comentário

Tecnologia do Blogger.