Após reclamação do TJPB sobre anuncio de corte de R$ 4,2 mi, João adia redução

O presidente do Tribunal de Justiça da Paraíba, desembargador Márcio Murilo, comunicou que recebeu um email do governador da Paraíba, João Azevêdo, nesta sexta-feira (17), informando que seria feito um corte de R$ 4,2 milihões no repasse do duodécimo para o mês de abril, o que, de acordo com o desembargador, inviabilizaria o pagamento da folha de pessoal agendado para a próxima semana.

Na mensagem, o presidente do TJPB afirma que não houve reunião ou comunicação anterior.
Durante a semana, o secretário de Estado da Fazenda, Marialvo Laureano, confirmou que o governador estudava esta medida para o Legislativo e Judiciário.

O presidente do TJPB afirmou que conversou com as demais instituições atingidas e em reuniões por vídeo com os presidente do Tribunal de Contas do Estado, do Ministério Público da Paraíba, Defensoria Pública e Assembleia Legislativa. Enquanto isso, também foi mantido contato com o governador e secretários.

De acordo com Márcio Murilo, após isso ele foi comunicado que o contido no email não seria operacionalizado em abril e antes de nova medida haveria uma reunião com o governador.
O desembargador afirmou que a situação financeira da instituição não é fácil, pois além dessa possível redução de duodécimo também este mês a arrecadação do Fundo.

A nossa situação financeira não é fácil, pois além dessa possível redução de duodécimo também este mês a arrecadação do Fundo Estadual do Poder Judiciário (FEPJ), que sustenta o custeio, caiu pela metade e em julho e o aumento do patronal para a PBprev significará mais R$ 24 milhões ano de despesas.

O presidente finalizou apontando que unidos serão feitos os esforços necessários para minorar futuros danos ao Tribunal de Justiça.

Diário da Paraíba com Portal PB

Nenhum comentário

Faça seu comentário

Tecnologia do Blogger.